Caso Kimberly: Rafael Fernandes tem prisão preventiva decretada

Rafael foi preso no dia 15 de maio, na cidade de Pacaraima, Roraima. ─ Foto: Aldenio Soares

A juíza de direito da Central de Inquéritos da Comarca de Manaus, Priscila Maia Barreto, decretou nesta quinta-feira (21), a prisão preventiva de Rafael Fernandes, acusado da morte de Kimberly Karen Mota de Oliveira, crime ocorrido na madrugada do dia 11 de maio de 2020, em Manaus. A decisão da magistrada acompanhou o parecer do promotor de Justiça do Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE).

Rafael foi preso no dia 15 de maio, na cidade de Pacaraima (RR), após pedido de prisão temporária apresentado pela Polícia Civil do Estado do Amazonas. A prisão temporária de Rafael Fernandes havia sido decretada por um período de 30 dias. Diante da confirmação da autoria do crime, a Polícia Civil do Estado do Amazonas solicitou que o mesmo possa permanecer preso preventivamente.

*Com informações da assessoria do TJAM

Comentarios