Caso Flávio: primeira-dama de Manaus será ouvida em inquérito nesta segunda (14)

Depoimento de Elisabeth Valeiko, esposa do prefeito de Manaus, Arthur Neto, foi requisitado pelo delegado Paulo Martins, titular da DEHS | Foto: Reprodução

A primeira-dama de Manaus, Elisabeth Valeiko, irá prestar depoimento nesta segunda-feira (14) na Delegacia Especializada de Homicídios e Sequestros (DEHS), situada na Av. Grande Circular, Zona Leste de Manaus. Ela vai ser ouvida no inquérito que investiga as circunstâncias da morte do engenheiro Flávio Rodrigues, que teve o corpo encontrado no dia 30 de setembro, em um terreno no Tarumã, Zona Oeste, após uma festa na casa de Alejandro Valeiko, filho de Elisabeth, e enteado do prefeito de Manaus, Arthur Neto (PSDB).

O depoimento de Elisabeth Valeiko foi requisitado pelo delegado Paulo Martins, titular da DEHS. Até o momento, a Polícia Civil do AM prendeu temporariamente seis envolvidos, entre eles, o filho da primeira-dama.

Em entrevista vinculada ontem em um programa de TV nacional, Elisabeth Valeiko afirma que foi até a casa após receber uma mensagem da portaria do condomínio Passaredo, na Ponta Negra, Zona Oeste de Manaus, onde mora Alejandro.

“De fato, havia sangue. A minha filha pegou papel, não sei se foi papel toalha ou papel higiênico, passou, limpou”. Ela também criticou o método de investigação. “O que eu acho que seria correto era a polícia ter vedado o lugar, não deixando ninguém entrar, e fazer uma perícia. Porque a verdade eu quero”, concluiu.

Na última segunda-feira (7), Alejandro afirmou, em depoimento, que não teria avisado sua mãe sobre ter reconhecido o segurança, Elizeu da Paz, designado pela Prefeitura de Manaus para o proteger, como sendo um dos supostos encapuzados que protagonizou a invasão ao seu imóvel e que agrediu ele e Elielton Magno [também preso temporariamente], além de ter sequestrado Flávio Rodrigues no dia 29 de setembro.

Por ACRÍTICA

 

Comentarios