Buracos em pista do Detran são desafio para alunos de autoescolas

foto: divulgação

Conviver com buracos e poças d’água não tem sido fácil para alunos e instrutores de autoescolas, que utilizam o Centro de Treinamento de Direção Veicular (CTDV) do Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran/AM), localizado na Av. Arquiteto José Henrique B. Rodrigues, bairro Colônia Terra Nova, zona Norte da capital. Todos os dias, dezenas de pessoas praticam no lugar com o intuito de se preparar para os exames do órgão e obter a Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

De acordo com os instrutores, a falta de infraestrutura adequada tem dificultado o trabalho dos Centros de Formação de Condutores (CFC’s), já que os alunos encontram problemas na hora de realizar manobras como a baliza no local e até estacionar os veículos.

Georgino Gomes, 42, instrutor e coordenador do CTDV, afirma que os profissionais, com as próprias “forças”, tem driblado as dificuldades.

“Estamos nos reunindo e fazendo o que é necessário. Tapando os buracos e lutando contra as infiltrações, mas precisamos de ajuda. O Governo do Estado cedeu para que nós administrássemos. Porém, precisamos desse apoio para levar mais qualidade nas aulas. Mesmo assim, não deixamos a peteca cair. É o nosso ganha pão”, disse.

Outro problema, segundo ele, é uma obra mal feita em um condomínio próximo ao Centro, que tem causado a erosão do solo.

“O resultado é que o asfalto não aguenta e forma esses buracos enormes. Nesta quinta (29), já tentamos tapar alguma coisa, mas volta. Inclusive, com a chuva, um muro que faz a divisa entre o condomínio e o Complexo até desabou. Compramos até concreto e estamos trabalhando “, explica Georgino.

Matagal e desvio no percurso

Ainda de acordo com coordenador, além de dividir o espaço com poças d’água e buracos, alunos e instrutores também convivem com o matagal que se formou ao redor do CTDV e o percurso na área de testes teve que ser alterado.

“Nosso intuito foi não prejudicar as aulas de direção e os alunos não precisarem parar com o treinamento. São 24h derramando água e esse mato que é mais uma situação”, disse Georgino Gomes.

A estrutura da área em que os alunos realizam baliza também está comprometida, pois é sustentada por vigas de ferro.

Governo se compromete com reforma

A equipe de reportagem do portal Em Tempo entrou em contato com o Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran/AM). Por meio de nota, o órgão disse que o problema é uma realidade e que o local foi entregue a Associação dos Instrutores de Auto Escolas desde 2013, para administração. Porém, já está autorizada a execução de reparos no Centro de Treinamento de Direção Veicular.

Acompanhe a nota, na integra:

O Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM) informa que a área mostrada nos vídeos foi cedida, em gestões passadas, a Associação dos Instrutores de Auto Escolas para ajudar os Centros de Formação de Condutores (CFC) que não possuíam área própria de treinamento.

Mesmo com a Resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) que obriga os CFCs a disporem de área própria de treinamento, o Detran-AM manteve a cessão do espaço sem cobrar nada das Auto Escolas.

É bem verdade que a área de treinamento e a de exames carecem de reformas devido há anos de uso. Tanto que a reforma das duas áreas já foi autorizada pelo Governador Wilson Lima e o Detran-AM já enviou o projeto de engenharia para a Secretaria de Estado de Infra Estrutura (Seinfra) que está realizando os trâmites para solicitar a abertura de processo licitatório junto ao Centro de Serviços Compartilhados (CSC).

A reforma dos Complexos de Exame de Direção Veicular (CEDV) e de Treinamento de Direção Veicular (CTDV) irá modernizar e promover mais qualidade para seus usuários.

Acontece que, enquanto o processo licitatório, que está em andamento na Seinfra, não é concluído, o Detran-AM prioriza a manutenção da área de exame, uma vez que os CFCs já dispõe de áreas próprias de treinamento.

Situação da pista é crítica. | Foto: Carlos Araújo
Instrutores reúnem forças para reparar danos. | Foto: Carlos Araújo
Área onde carros fazem baliza está comprometida. | Foto: Carlos Araújo

Comentarios