Aulas de empreendedorismo ensinam menina de nove anos a montar empresa e ajudar o pai desempregado

(Foto: Divulgação)

Com apenas nove anos de idade, a estudante Anna Sofia mostra que tem talento para os negócios e ajuda o pai desempregado a manter o sustento da casa.

A história inicia-se em 2019, quando a pequena Anna Sofia começou a ter aulas de empreendedorismo no colégio Fametro, em Manaus. A disciplina instrui o aluno a montar uma empresa, gerir o próprio negócio e faz parte da grade curricular obrigatória do colégio.

Anna tem uma bolsa parcial de estudos e, naquela época, os pais da estudante tinham emprego. Mas a crise econômica causada pela pandemia originou uma reviravolta na família. O pai de Anna perdeu o emprego e a menina teve que ajudar no sustento da casa.

Foi então que as aulas de empreendedorismo fizeram a diferença. Embora tivesse apenas nove anos, Anna aprendeu a organizar uma empresa e decidiu, junto com os pais, produzir pulseiras artesanais, canetas ornamentais, entre outros itens feitos com contas e miçanga.

Com as dicas de negócio recebidas em sala de aula, a menina conquistou vários consumidores e impulsionou a venda de bijuterias e enfeites. Hoje, Anna e a mãe criam e produzem os vários objetos, enquanto o pai faz as entregas nos diversos bairros de Manaus.

Com o dinheiro, a pequena empresária ajuda a manter o sustento da casa.

A menina explica que sempre gostou das aulas de empreendedorismo. “As aulas são fáceis e os professores ensinam como fazer para ter uma empresa e controlar o nosso dinheiro”, disse Anna Sofia.

As bijuterias criadas pela menina fizeram sucesso também na Feira de Empreendedorismo do colégio Fametro, que reúne empresas criadas pelos alunos da instituição. A feira é uma chance de bons negócios, além de contribuir para a formação acadêmica dos estudantes.

A diretora de Ensino do colégio Fametro, professora Maria Joelma de Albuquerque, ressalta que a disciplina de Empreendedorismo é parte obrigatória na grade curricular da instituição. “Incentivamos nossos alunos a administrar seus recursos desde cedo e no futuro serem grandes empreendedores! Desde o início do ensino fundamental, buscamos valorizar as boas ideias, controlar gastos e recursos”, afirma a diretora.

As aulas incentivam também a formação de líderes, que no futuro serão os profissionais à frente de empresas e grandes instituições.

“Quem disse que crianças não se interessam pelo assunto? Anna Sofia é o exemplo de que as aulas de empreendedorismo podem ser oferecidas em qualquer idade”, completou a diretora.

 

Comentarios