Ativista tira a calcinha para salvar jumento, no Ceará

'Foi a única maneira que encontrei para ajudar aquela vida naquele momento', disse Stefani. (Imagem: Reprodução)

Um jumento rebelde precisava de uma ajuda para ser puxado durante um resgate em Maracanaú, na Região Metropolitana de Fortaleza. Uma corda não estava disponível, mas a ativista que participava da ação não pensou duas vezes e, num improviso que faria inveja a MacGyver, tirou a calcinha e usou-a para conter o bicho.

O caso aconteceu no último domingo (10) e foi compartilhado nas redes sociais. Tudo começou quando Stefani Marinho Rodrigues, 41 anos, estava de carro a caminho do abrigo sem fins lucrativos Anjos da Proteção Animal (APA), do qual é presidente, quando viu dois jumentos, um deles filhote, caminhando às margens da pista, com intensa movimentação de veículos.

“Parei meu carro, tentei seguir os animais e eles ficaram acelerando os passos. Consegui colocar os dois em cima da calçada de um posto de combustível e pedi cordas aos funcionários ou algum instrumento que pudesse segurar o animal. Não obtive essa ajuda e a única maneira que eu encontrei de segurar o animal foi retirar a minha calcinha e usar para segurar ele. Parece cômico, mas foi a única maneira que encontrei para ajudar aquela vida naquele momento”, relata a ativista em entrevista ao G1.

A “chave de calcinha” deu certo e os jumentos foram contidos e levados para um sítio que faz parte da APA. “Os jumentos foram avaliados por veterinários e estão recebendo suporte de alimentação”, disse a presidente.

Comentarios