Ataque com faca deixa quatro policiais mortos em Paris

Ataque em Paris: os investigadores privilegiam a pista de um conflito pessoal, segundo essas fontes | Foto: AFP

Quatro policiais foram mortos esfaqueados nesta quinta-feira dentro da sede da polícia de Paris, agredidos por um funcionário que depois foi abatido por agentes, informaram fontes coincidentes.

Os investigadores privilegiam a pista de um conflito pessoal, segundo essas fontes.

O agressor, abatido no hall de entrada da sede da polícia, trabalhava na Diretoria de Inteligência.

O ataque ocorreu no início da tarde dentro deste local emblemático, localizado no centro histórico da capital, perto da Catedral de Notre-Dame.

O ministro do Interior, Christophe Castaner, que deveria visitar a Turquia, adiou sua visita e foi ao local. O primeiro-ministro, Edouard Philippe, juntou-se a ele.

Durante a manhã, uma mensagem de alerta foi transmitida nos altos-falantes do palácio da justiça de Paris, localizado em frente à sede da polícia.

“Um ataque ocorreu na sede da polícia, a situação está sob controle, o setor permanece sob vigilância”, alertou a mensagem.

Esse ataque mortal ocorre no dia seguinte ao protesto de milhares de policiais em Paris, uma mobilização sem precedentes em quase 20 anos, em meio à inquietação da instituição com o aumento de suicídios e reforma previdenciária.

Segundo organizações sindicais, 26.000 pessoas participaram dessa mobilização. Existem quase 150.000 policiais na França.

Se as motivações do atacante de polícia seguem desconhecidas nesse estágio, a polícia continua a ser alvo recorrente de organizações jihadistas, incluindo o Estado Islâmico (EI).

Por ISTOÉ

 

Comentarios