Amazonas investiga caso de “fungo preto”

A infecção mata mais de 50% dos infectados. Os paciente precisam passar por cirurgias para a retirada de partes do corpo afetadas pelo fungo.

No domingo (30), a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas informou que investiga um caso de mucormicose, infecção causada por fungo chamado popularmente de “fungo preto”.

Popularmente conhecido como “fungo preto”, a infecção mata mais de 50% dos infectados. Os paciente precisam passar por cirurgias para a retirada de partes do corpo afetadas pelo fungo. Essa infecção já acometeu quase 9 mil pacientes com Covid-19 na Índia.

Porém, o paciente diagnosticado com a infecção em Manaus, um homem de 56 anos, tem histórico de diabetes tipo 2, usuário de insulina. Ele apresentou sintomas gripais, mas o teste RT-PCR teve resultado negativo para Covid-19.

A investigação será concluída após análise de material coletado pelo Laboratório Central de Saúde Pública, que será enviado também para a Fundação Oswaldo Cruz, no Rio de Janeiro.

FONTE: JORNAL DE BRASÍLIA

Comentarios