AM tem mais de 50% de casos de H1N1 do Brasil, diz governo

munização vai atingir grupos de prioridade e inicia nesta quarta-feira (20), em todo estado.

Pelo menos 1 milhão de pessoas devem ser vacinadas no Amazonas durante a Campanha de Vacinação contra a Influenza, que inicia nesta quarta-feira (20) em todo o estado. A vacina estará disponível em mais de 1,5 mil salas de imunização em todo estado e deve atender a um grupo prioritário estabelecido pelo Ministério da Saúde. A campanha foi adiantada no Amazonas por conta do surto de H1N1, que já abriga 57% dos casos em todo país.

Até o momento, foram notificados 586 casos, sendo 106 positivos para H1N1 e 92 para Vírus Sincicial Respiratório (SRV).

Destes casos, 26 evoluíram para óbito por H1N1, sendo 21 em Manaus, dois em Manacapuru, um em Parintins, um em Itacoatiara e um em Japurá. Ainda segundo o boletim, foram seis óbitos confirmados por Vírus Sincicial Respiratório, sendo cinco de Manaus e um de Borba, além de um óbito em Manaus por Parainfluenza tipo 3.

“Quando soubemos da gravidade que era o vírus e de como ele tava circulando e dos casos que estavam surgindo, fomos a Brasília, entramos em contato com o Ministro da Saúde, baixamos um decreto de emergência em saúde, começamos a criação comissão de enfrentamento do H1N1 que pudessem nos ajudar. O Ministro assumiu um compromisso conosco lá em Brasília que anteciparia a campanha de vacinação, as vacinas chegaram no último fim de semana, nós já temos 1 milhão de doses, a nossa meta é de 1,2 milhão e as 200 mil doses devem chegar nos próximos dias”, afirmou o governador do Amazonas, Wilson Lima.

A campanha inicia na manhã desta quarta, no Parque Municipal do Idoso, em Manaus, no bairro Nossa Senhora das Graças, na Zona Centro-Sul da capital. Em Manaus, 455 mil pessoas do grupo prioritário devem ser vacinadas durante a campanha.

Serão, em todo estado, 1.535 salas de imunização abertas nos 62 municípios, das quais 153 serão em Manaus. Segundo o governador, até esta terça-feira, 48 municípios do interior haviam recebido as vacinas para o público alvo da campanha. Os outros 14 municípios devem receber as doses até sexta-feira (22).

Na capital, a vacinação vai acontecer nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) da prefeitura, no Parque do Idoso, na sede da Universidade Aberta da Terceira Idade (UnATI) e nas Centrais de Distribuição do Leite do Meu Filho.

“O maior índice [da doença] é aqui em Manaus, cidade que eu governo, então eu tenho o dever de estar na linha de frente desta luta e mais, com o compromisso muito claro de, em duas semanas, dar conta da meta estabelecida pelo Ministério da Saúde, de 90%, nós ultrapassaremos essa meta, e para isso, usaremos toda a nossa possibilidade logística, com toda a capacidade de mobilidade da prefeitura, com toda a agilidade da nossa máquina.

A Secretaria Estadual de Saúde (Susam) vai abrir salas de vacina nos 12 Centros de Atenção Integral à Criança (CAIC) e nos três Centros de Atenção Integral à Melhor Idade (CAIMI), de 8h às 17h, para os seus públicos específicos. No interior, além das UBSs, cada uma das 61 prefeituras definirá suas salas de imunização.

Das 1 milhão de vacinas que já estão no estado, 455.083 devem vacinar o público alvo na capital do estado. A campanha destina-se apenas às pessoas que estejam dentro dos grupos prioritários, que são:

  • Crianças de 6 meses a 5 anos, 11 meses e 29 dias;
  • Grávidas;
  • Profissionais de saúde e educação da rede pública e privada;
  • Indígenas;
  • Idosos com mais de 60 anos;
  • Pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis;

Pessoas portadoras de outras condições clínicas especiais como doença respiratória, doença hepática crônica, doença neurológica crônica, diabetes, imunossupressão, obesos, transplantados e portadores de trissomias (Síndrome de Down, Síndrome de Edward, Síndrome de Patau, Síndrome de Warkany).

Segundo a prefeitura, as 30 UBSs funcionarão com horário diferenciado em todas as zonas da cidade – além das dez que já funcionam em horário ampliado – de segunda a sexta-feira, das 7 às 21h e sábado das 8h às 12h.

As outras 20 unidades que vão ampliar o horário funcionarão das 7h às 19h de segunda a sexta, e aos sábados, 8h às 12h.

O governo disponibilizou aeronaves da Casa Militar para apoiar os municípios mais distantes na entrega das vacinas. Nesta terça, uma aeronave levou para cinco municípios da região do rio Juruá e São Gabriel da Cachoeira, no Alto Rio Negro e amanhã seguirá para a calha do rio Purus, além de Atalaia do Norte. Apuí e Tonantins também estão na lista para receber as vacinas por meio aéreo até esta quinta-feira (21).

Por G1

 

Comentarios