Alejandro Valeiko se apresenta à polícia

Alejando Valeiko chegou acompanhado de advogados e seguranças particulares | Foto: Divulgação

Alexandro Molina Valeiko, filho da primeira-dama de Manaus, se entregou à polícia no início da tarde desta segunda-feira (7). Ele tinha prisão temporária domiciliar decretada em aberto, por suspeita de envolvimento no homicídio do engenheiro Flávio Rodrigues dos Santos, de 41 anos.

Acompanhado de seus advogados e seguranças particulares, o filho da primeira-dama deu entrada na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (Dehs) por volta das 12h10 (horário local), onde prestará esclarecimentos. O prazo final era de 13h, caso contrário, teria sua prisão convertida para temporária.

“Ele vai colocar a verdade dos fatos. Ele presenciou. é de todo interesse do Alejandro. Ele é o principal interessado em esclarecer estes fatos. Ele se coloca à disposição da polícia”, afirmou o advogado Marcos Aurélio Choy.

Sua prisão foi decretada na última quinta-feira (3). Desde então, segundo a família e defesa, Alejandro estava internado em uma clínica de reabilitação para dependentes químicos.

Família protesta em frente à delegacia

Família do engenheiro Flávio protesta em frente à DEHS | Foto: Eliana Nascimento

Familiares do engenheiro Flávio Rodrigues, 42, morto no último domingo (29) se reuniram na manhã desta segunda-feira (7) em frente a Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS). Eles aguardavam junto a imprensa, a chegada de Alejandro Valeiko, um dos suspeitos de envolvimento na morte do homem.

O filho da primeira dama de Manaus chegou por volta das 12h10 na especializada desta segunda-feira (7) para prestar depoimento, acompanhado dos advogados.
Com cartazes, os familiares de Flávio Rodrigues pediram Justiça pela morte do engenheiro.

Por G1

 

Comentarios